Preservar Brasília

por acm

Essa cidade me deu tudo. É o que eu costumo dizer sobre Brasília.Quando cheguei à nova capital, ainda em 1964, tinha somente 18 anos. Não sabia muito bem como seria o meu futuro, mas tinha certeza que grandes oportunidades residiam no Planalto Central. Atendi ao convite feito pelo presidente Juscelino Kubitschek a todos os brasileiros. Ele pedia que nós ajudássemos a transformar em realidade o sonho dourado da interiorização do Brasil. Em pouco tempo, o sangue de JK também corria nas minhas veias e de todos os outros pioneiros. A crença na capacidade de inovar e transformar o País modificaria minha vida para sempre.

Vindo do Maranhão, estudei, me formei em Administração de Empresas e trabalhei como funcionário público, tudo no DF. Tinha sido criado para ser um bom empregado, mas o sonho chamado Brasília me mostrou outra realidade: era possível empreender e ser bem sucedido. Passei a trabalhar numa multinacional farmacêutica e, depois de colher o conhecimento necessário, abri minha própria farmá- cia. Consolidei-me no setor e passei a representar o empresariado, como presidente de sindicato e, depois, presidente da Fecomércio, vice-presidente da CNC e presidente do Conselho Nacional do Sebrae. Até vir a exercer o cargo de senador da República.

Hoje, minha mulher, filhos e netos vivem em Brasília. Eles são o meumaior patrimônio. Todos foram formados por esta cidade. Lutamos para que a capital federal continue sendo a capital de todos os brasileiros. Desejo que esta cidade seja sempre uma fonte de grandes oportunidades. Para isso, contudo, é necessá- rio preservá-la. E por isso, mesmo no primeiro dia após o seu aniversário, não deixo de criticar o abandono da cidade. Continuo sendo uma voz firme no coro por saúde, segurança, educação e transporte de qualidade. Porque se não for assim, ninguém mais poderá empreender em Brasí- lia e aí o sonho terá sido em vão

Adelmir Santana – Presidente da Fecomercio-DF, entidade que administra o Sesc, o Senac e o Instituto Fecomércio no Distrito Federal.

Brasília, 22 de abril de 2013.

Publicado originalmente no Jornal de Brasília 22/04/2013

Olá! O nosso site usa cookies e, portanto, coleta informações sobre sua visita para melhorar nosso site. Por favor, consulte nossa página de Política de Cookies e Política de Privacidade para mais detalhes ou concorde clicando no botão 'Aceitar'.

Configurações de cookies

A seguir, você pode escolher quais tipos de cookies permitem neste site. Clique no botão "Salvar configurações de cookies" para aplicar sua escolha.

FunctionalNosso site usa cookies funcionais. Esses cookies são necessários para permitir que nosso site funcione.

AnalyticalNosso site usa cookies analíticos para permitir a análise de nosso site e a otimização para o propósito de usabilidade.

Social mediaNosso site coloca cookies de mídia social para mostrar conteúdo de terceiros, como YouTube e Facebook. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

AdvertisingNosso site coloca cookies de publicidade para mostrar anúncios de terceiros com base em seus interesses. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

OtherNosso site coloca cookies de terceiros de outros serviços de terceiros que não são analíticos, mídia social ou publicidade.