Mobilidade urbana

por acm

O futuro do sistema de transporte do Distrito Federal permanece uma incógnita. A única certeza hoje é que, se a situação não mudar, em breve haverá um colapso. Muito se fala a respeito do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), do Veículo Leve sobre Pneus (VLP) e obras de infraestrutura que facilitem a mobilidade urbana. Mas a verdade é que pouca coisa saiu do papel e o transporte público continua precário, principalmente quando se fala em ônibus – que é uma opção obsoleta, diga-se, se comparada aos outros meios mais rápidos e eficientes. Em outra ponta, o número de automóveis por habitante é muito alto, assim como são grandes as distâncias para quem mora em cidades próximas e trabalha no centro de Brasília.

É uma situação que se arrasta há décadas. Algo precisa ser feito efetivamente para preservar a qualidade de vida dos cidadãos. Falta um pacto coletivo em torno do sistema de transporte, que una autoridades, especialistas, entidades e membros da sociedade civil. Em recente discussão sobre o tema, pelo projeto Brasília 2015 – idealizado pela Fecomércio para debater a importância de planejar a cidade -, técnicos renomados como o secretário de Planejamento e Coordenação Geral do Paraná, Cassio Taniguchi, e a presidente do Metrô do DF, Ivelise Longhi, apresentaram algumas soluções sobre a questão. As sugestões apontam para uma cidade mais integrada, sem esquecer do planejamento e da ocupação das áreas próximas aos terminais e estações.

Em linhas geras, é preciso criar uma central única e inteligente de controle do trânsito e dos transportes, integrar os diversos sistemas existentes, expandir o metrô, adotar tarifas únicas, viabilizar o VLT e o VLP, renovar a frota de ônibus, incentivar o compartilhamento de automóveis e estimular os deslocamentos a pé, além de investir na construção de ciclovias. Ao longo de 53 anos, poucos governos prepararam Brasília para o futuro. Já passou o momento de reverter esse quadro.

Publicado originalmente no Jornal de Brasília 08/07/2013

Brasília, 08 de julho de 2013.

Adelmir Santana – Presidente da Fecomercio-DF, entidade que administra o Sesc, o Senac e o Instituto Fecomércio no Distrito Federal.