Mobilidade urbana

por acm

O futuro do sistema de transporte do Distrito Federal permanece uma incógnita. A única certeza hoje é que, se a situação não mudar, em breve haverá um colapso. Muito se fala a respeito do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), do Veículo Leve sobre Pneus (VLP) e obras de infraestrutura que facilitem a mobilidade urbana. Mas a verdade é que pouca coisa saiu do papel e o transporte público continua precário, principalmente quando se fala em ônibus – que é uma opção obsoleta, diga-se, se comparada aos outros meios mais rápidos e eficientes. Em outra ponta, o número de automóveis por habitante é muito alto, assim como são grandes as distâncias para quem mora em cidades próximas e trabalha no centro de Brasília.

É uma situação que se arrasta há décadas. Algo precisa ser feito efetivamente para preservar a qualidade de vida dos cidadãos. Falta um pacto coletivo em torno do sistema de transporte, que una autoridades, especialistas, entidades e membros da sociedade civil. Em recente discussão sobre o tema, pelo projeto Brasília 2015 – idealizado pela Fecomércio para debater a importância de planejar a cidade -, técnicos renomados como o secretário de Planejamento e Coordenação Geral do Paraná, Cassio Taniguchi, e a presidente do Metrô do DF, Ivelise Longhi, apresentaram algumas soluções sobre a questão. As sugestões apontam para uma cidade mais integrada, sem esquecer do planejamento e da ocupação das áreas próximas aos terminais e estações.

Em linhas geras, é preciso criar uma central única e inteligente de controle do trânsito e dos transportes, integrar os diversos sistemas existentes, expandir o metrô, adotar tarifas únicas, viabilizar o VLT e o VLP, renovar a frota de ônibus, incentivar o compartilhamento de automóveis e estimular os deslocamentos a pé, além de investir na construção de ciclovias. Ao longo de 53 anos, poucos governos prepararam Brasília para o futuro. Já passou o momento de reverter esse quadro.

Publicado originalmente no Jornal de Brasília 08/07/2013

Brasília, 08 de julho de 2013.

Adelmir Santana – Presidente da Fecomercio-DF, entidade que administra o Sesc, o Senac e o Instituto Fecomércio no Distrito Federal.

Olá! O nosso site usa cookies e, portanto, coleta informações sobre sua visita para melhorar nosso site. Por favor, consulte nossa página de Política de Cookies e Política de Privacidade para mais detalhes ou concorde clicando no botão 'Aceitar'.

Configurações de cookies

A seguir, você pode escolher quais tipos de cookies permitem neste site. Clique no botão "Salvar configurações de cookies" para aplicar sua escolha.

FunctionalNosso site usa cookies funcionais. Esses cookies são necessários para permitir que nosso site funcione.

AnalyticalNosso site usa cookies analíticos para permitir a análise de nosso site e a otimização para o propósito de usabilidade.

Social mediaNosso site coloca cookies de mídia social para mostrar conteúdo de terceiros, como YouTube e Facebook. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

AdvertisingNosso site coloca cookies de publicidade para mostrar anúncios de terceiros com base em seus interesses. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

OtherNosso site coloca cookies de terceiros de outros serviços de terceiros que não são analíticos, mídia social ou publicidade.