Ministro diz na Fecomércio que vai trabalhar pela liberação de visto para americanos visitarem o Brasil

O Ministro do Turismo, Max Beltrão, se comprometeu com secretários de estado em trabalhar para a liberação da necessidade do visto para turistas americanos visitarem o Brasil, com o objetivo de aumentar o número de visitantes vindos dos Estados Unidos. O ministro também afirmou, durante reunião do Fórum Nacional de Turismo (Fornatur), realizado na sede da Fecomércio-DF, nesta quinta-feira (9), em Brasília, em trabalhar para que os cassinos sejam legalizados no País. Segundo ele, essas duas medidas, junto com um plano que está sendo elaborado pela pasta, batizado de Brasil Mais Turismo, ajudará o setor a crescer cada vez mais.

_RAP9570 boletimO ministro disse que marcou uma reunião com o ministro da Casa Civil e com o ministro das Relações Exteriores, na próxima segunda-feira (13) para avançar com a pauta de liberação dos vistos. “A liberação da necessidade do visto para americanos é fundamental para o crescimento do turismo em nosso País. Não irei abrir mão desse assunto, esse tema é de grande importância para o setor, agora só falta convencer o Itamaraty”, afirmou o ministro Max Beltrão. “Certamente, o Brasil terá vários ganhos e possibilidades com essa abertura”, concluiu.

A respeito dos cassinos, o ministro explicou que é a favor da criação das casas de jogos integradas com resorts. Segundo ele, esse é um caminho que atrairá muito mais turistas internacionais. “A lei dos jogos, que trata sobre esse assunto, foi aprovada na comissão do Senado, mas ainda temos que esperar a votação em plenário e estamos trabalhando para que a pauta seja votada ainda no primeiro semestre deste ano, pois o Brasil tem pressa e o turismo também”, disse. “Estamos disposto a lutar por essa causa que já levou vários benefícios para outros países do mundo.”

O ministro também ressaltou a importância do trade de turismo e dos responsáveis pelo setor no País trabalharem juntos. “Precisamos fazer com que todos os entes federados entendam que o turismo tem que ser tratado como prioridade, com seriedade, se isso acontecer, tenho certeza que poderemos ser um grande propulsor no mercado de emprego”, afirmou Max Beltrão.

O presidente da Fecomércio, Adelmir Santana, participou da reunião e aproveitou para falar do esforço da Federação em alavancar o turismo na capital do País e no Brasil. “A Fecomércio vem dando um atenção especial ao turismo, pois sabemos da grande importância econômica e social do setor. Já criamos uma câmara temática sobre o assunto e estamos elaborando projetos para transformar Brasília em um ponto turístico consolidado”, disse Adelmir. Ele também colocou todas as ferramentas da entidade a disposição do ministro e do Fornatur para a realização de outras reuniões. Já o presidente da Câmara Temática de Turismo e Hospitalidade e do Sindeventos-DF, Francisco Maia, disse que a reunião é uma oportunidade de buscar ligações, contatos e inserir os anseios de Brasília na pauta do turismo nacional.

Ainda durante o encontro, o Instituto Brasileiro de Integração (IBI) e a Embratur, anunciaram aos secretários presentes o projeto Brasil Junino, que tem a intenção de levar um pouco da cultura nordestina para quatro países europeus, sendo eles: Portugal, Espanha, Itália e França. “A ação pelo continente europeu destacará a tradição das quadrilhas juninas, que deverão movimentar alguns dos principais cartões postais das capitais europeias em que a ação for montada”, disse a presidente da IBI, Edilane Oliveira. Ela explicou ainda que o projeto contará com 42 profissionais, entre músicos, chefes de cozinha e dançarinos, todos com o objetivo de trazer mais turistas para o País. “Temos a música e a gastronomia, além do colorido, é um material riquíssimo que tem potencial de se tornar um novo produto turístico brasileiro, chegou a hora de mostrar esse potencial para o mundo”, afirmou Edilane.