FECOMÉRCIO PARTICIPA DE MANIFESTAÇÃO CONTRA AUMENTO DO PIS/COFINS

O presidente da Fecomércio-DF e vice-presidente da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo, Adelmir Santana, participou na tarde desta terça-feira (6) do Seminário “Impactos da proposta de reforma do PIS/COFINS sobre os setores de serviços”, na Câmara dos Deputados. A iniciativa foi proposta pelo presidente da Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços, deputado Laércio Oliveira (SD/SE). Os setores afetados pela reforma são: educação, segurança, advocacia, comércio, comunicação social, informática, saúde, telecomunicações, contabilidade, transporte, construção civil e serviços em geral.

De acordo com a proposta, a mudança acarretará em um aumento nos dois tributos. O modelo atual é de 3,65% e passará para 9,25%, gerando um acréscimo na arrecadação anual do governo federal na ordem de R$ 50 bilhões anuais. “Lá atrás o governo disse que iria simplificar o PIS/COFINS e não elevar as alíquotas, mas simplificar através de uma condensação em uma única alíquota. O aumento é extremamente prejudicial, pois terá um forte impacto na carga tributária e se dará em todas as empresas de serviços. O povo brasileiro está cansado de impostos e isso não deixa de ser um aumento disfarçado porque em última análise as empresas terão que repassar os custos e isso significa cobrar mais dos contratos de serviços, e quem vai pagar é o consumidor”, ressalta Adelmir. O setor de serviços é o segmento que  representa quase 70% da economia brasileira.