Empreendedorismo

por acm

Os empresários brasileiros lutam diariamente por justiça fiscal. A elevada carga tributária, o excesso de burocracia, a dificuldade de acesso ao mercado e ao crédito sempre foram obstáculos para criação de uma cultura empreendedora no País.Ainda hoje esses desafios existem, mas pelo menos para os pequenos a situação mudou. Graças a um conjunto de dispositivos legais, foi possível criar condições favoráveis para o surgimento e a consolidação de novos negócios. Com a Lei Geral da Micro e Pequena Empresa, instituí- da em 14 de dezembro de 2006, o Brasil finalmente fez a verdadeira reforma tributária. Aquela que também é necessária para outros setores e nunca foi feita.

A Lei Geral foi um golpe duro contra a informalidade. Por meio dessa legislação foi instituído um regime tributário específico para as micro e pequenas empresas, com a redução de impostos e a simplificação dos processos de cálculo e recolhimento, o chamado Simples Nacional. Como senador da República pelo DF, entre 2007 e 2011, tive a grata satisfação de ter relatado, por mais de uma vez, algumas modificações que aperfeiçoaram a lei. A cada alteração promovemos melhorias no dispositivo: incluímos novos setores no Simples e criamos a figura do Empreendedor Individual (EI), que é a pessoa que trabalha por conta própria e fatura até R$ 60 mil por ano.

Hoje, as micro e pequenas empresas têm uma participação de 99% na economia e mais de 50% na geração de emprego. É um avanço que não pode parar por aí. A substituição tributária, por exemplo, é maléfica aos adeptos do Supersimples e deve ser revista para que o empresário não pague duas vezes o mesmo imposto. Além disso, é necessário consolidar a cultura do empreendedorismo e ampliar as reformas capazes de eliminar outros entraves burocráticos, trabalhistas e tributários. Quando isso ocorrer, teremos transformado o Brasil num País mais desenvolvido.

Publicado originalmente no Jornal de Brasília 22/07/2013

Brasília, 22 de julho de 2013.

Adelmir Santana – Presidente da Fecomércio-DF, entidade que administra o Sesc, o Senac e o Instituto Fecomércio no Distrito Federal.

Olá! O nosso site usa cookies e, portanto, coleta informações sobre sua visita para melhorar nosso site. Por favor, consulte nossa página de Política de Cookies e Política de Privacidade para mais detalhes ou concorde clicando no botão 'Aceitar'.

Configurações de cookies

A seguir, você pode escolher quais tipos de cookies permitem neste site. Clique no botão "Salvar configurações de cookies" para aplicar sua escolha.

FunctionalNosso site usa cookies funcionais. Esses cookies são necessários para permitir que nosso site funcione.

AnalyticalNosso site usa cookies analíticos para permitir a análise de nosso site e a otimização para o propósito de usabilidade.

Social mediaNosso site coloca cookies de mídia social para mostrar conteúdo de terceiros, como YouTube e Facebook. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

AdvertisingNosso site coloca cookies de publicidade para mostrar anúncios de terceiros com base em seus interesses. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

OtherNosso site coloca cookies de terceiros de outros serviços de terceiros que não são analíticos, mídia social ou publicidade.