Descaso com obras

por acm

Um parque e uma parada de ônibus têm mais características em comum no Distrito Federal do que se pode imaginar. Em Brasília, ambos estão ligados pela má qualidade dos seus projetos e expõem o descaso das autoridades com as obras públicas no País. Os problemas vão desde falhas na execução das construções até a própria concepção e funcionalidade dos espaços. Invariavelmente, denúncias de superfaturamento, interesses escusos e favorecimentos permeiam a contratação das empreiteiras responsáveis. É um sinal clássico de corrupção e desrespeito à sociedade, numa demonstração de que o futuro pouco importa no Brasil, o importante é inaugurar.

O parque ao qual eu me refiro foi aberto no Sudoeste há pouco mais de um mês, após quase dois anos de obras. Mesmo tendo menos de 40 dias de uso, apresenta calçadas quebradas, alguns trechos da pista de corrida sem meio-fio, grades enferrujadas na quadra esportiva e um precário sistema de drenagem. Já as novas paradas de ônibus, espalhadas pelo DF, terão o seu uso ainda mais restrito. Um cidadão sentado não consegue visualizar a chegada do ônibus, devido ao posicionamento das placas de concreto, que de tão finas e mal posicionadas também não protegem da chuva, do vento ou do calor.

O caso das paradas é ainda mais grave por pairar uma suspeita de 100% de superfaturamento, segundo o Tribunal de Contas. Enquanto em Goiânia cada uma custou R$ 6 mil, na capital federal o valor ultrapassou R$ 12 mil. Algumas nem foram pintadas e já têm rachaduras e aspecto de velhas. É a síntese da banalização do uso do dinheiro público.

As obras governamentais precisam passar por fiscalizações efetivas antes que sejam inauguradas ou que seja tarde demais. Muitas tragédias poderiam ter sido evitadas se houvesse mais rigor no controle dos projetos e nos padrões de qualidade das obras no Brasil. Adelmir Santana – Presidente da Fecomercio-DF, entidade que administra o Sesc, o Senac e o Instituto Fecomércio no Distrito Federal. Brasília, 29 de abril de 2013. Publicado originalmente no Jornal de Brasília 29/04/2013.

Adelmir Santana – Presidente da Fecomercio-DF, entidade que administra o Sesc, o Senac e o Instituto Fecomércio no Distrito Federal.

Brasília, 29 de abril de 2013.

Publicado originalmente no Jornal de Brasília 29/04/2013