Consumo de água deve continuar reduzido no DF em 2017

A possibilidade de racionamento ganha força no Distrito Federal caso o volume de água fique abaixo de 20%, segundo informaram nesta quinta-feira (5), a Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento do DF; e a Companhia de Saneamento Ambiental (Caesb). Mesmo com o início do período de chuvas, a cidade vive a maior crise hídrica da história. Em 30 de dezembro de 2016, o volume da Barragem do Rio Descoberto, que abastece 65% da população, chegou a 22,9%, metade do registrado em 2015, 45,8%. De acordo com levantamento da Adasa-DF, esse é o menor índice já aferido no reservatório. A comparação é ainda mais drástica se feita em relação a 2013, quando o índice estava em 92,7%.

Às 7h30 da última quarta-feira (4), a Barragem do Rio Descoberto estava com 21,29% da sua capacidade, e o reservatório de Santa Maria, com 42,13%. O ideal é que os dois se mantenham acima dos 60%. Outros 13% dos habitantes do DF consomem água vinda de córregos e mananciais.