Confiança do empresário brasileiro registra leve queda em junho, afirma CNC

O Índice de Confiança do Empresário do Comércio brasileiro (Icec) registrou queda de 1 ponto no mês de junho, atingindo 102 pontos no sexto mês do ano. Já na comparação anual, a confiança dos comerciantes teve aumento de 23,8%. É o que mostra pesquisa divulgada nesta terça-feira (20), pela Confederação Nacional do Comércio (CNC). O Índice se mantém na zona positiva, já que na escala de 0 a 200 pontos valores abaixo de 100 indicam um pessimismo por parte dos empresários.
Na opinião dos especialistas da divisão econômica da CNC, a tramitação da agenda de reformas e a leve recuperação das vendas do comércio vinham incentivando as expectativas dos comerciantes nos últimos três meses. Entretanto, de acordo com a CNC, os acontecimentos políticos de maio lançaram novas incertezas no cenário de retomada da atividade econômica, afetando a confiança dos tomadores de decisão no varejo.

Olá! O nosso site usa cookies e, portanto, coleta informações sobre sua visita para melhorar nosso site. Por favor, consulte nossa página de Política de Cookies e Política de Privacidade para mais detalhes ou concorde clicando no botão 'Aceitar'.

Configurações de cookies

A seguir, você pode escolher quais tipos de cookies permitem neste site. Clique no botão "Salvar configurações de cookies" para aplicar sua escolha.

FunctionalNosso site usa cookies funcionais. Esses cookies são necessários para permitir que nosso site funcione.

AnalyticalNosso site usa cookies analíticos para permitir a análise de nosso site e a otimização para o propósito de usabilidade.

Social mediaNosso site coloca cookies de mídia social para mostrar conteúdo de terceiros, como YouTube e Facebook. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

AdvertisingNosso site coloca cookies de publicidade para mostrar anúncios de terceiros com base em seus interesses. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

OtherNosso site coloca cookies de terceiros de outros serviços de terceiros que não são analíticos, mídia social ou publicidade.