Companhia de planejamento

por acm

Promover a expansão das atividades econômicas de Brasília foi o motivo de criação da Companhia de Planejamento do Distrito Federal. A Codeplan nasceu para ser uma empresa de pesquisas e estudos socioeconômicos. Em mais de 40 anos de existência, a estatal passou por diversas fases. Chegou a estar voltada, ao longo de quase uma década, para a informatização do governo, distante de sua finalidade. Apenas em 2007, retornou às origens, com a missão de coordenar e implementar o tratamento de informações para o planejamento estratégico da capital.

Agora, mais do que nunca, esse planejamento se faz extremamente necessário. O Distrito Federal não é mais o mesmo de 20, 30 anos atrás. Brasília sofreu um processo radical de transformação urbana e hoje carece de dados que possam traçar um perfil do brasiliense, assim como orientar a promoção de políticas públicas específicas para cada uma das regiões administrativas. Justamente por isso, é importante destacar o papel que vem sendo desempenhado pela companhia e elogiar o trabalho que tem sido empreendido desde 2007, no sentido de fortalecer as áreas de pesquisa e estatística.

Em julho deste ano, a Codeplan deve concluir a Pesquisa Distrital Por Amostra de Domicílios. Como bem ressaltou a presidente da companhia, a competente Ivelise Longhi, com esse estudo será possível avaliar a infraestrutura, a educação e a estrutura das famílias de cada cidade do Distrito Federal, além de outros pontos que serão revelados. Isso será fundamental para promover o desenvolvimento econômico e social da população. Será possível atacar a origem das nossas desigualdades. A pesquisa também poderá servir de bússola para investimentos privados, sendo uma importante ferramenta para auxiliar as decisões do setor produtivo.

Com o levantamento completo, ainda poderemos comparar a Brasília de hoje com a Brasília de 2004, quando foi realizado o censo pela última vez. De forma semelhante, com apoio do Sebrae, o Instituto Fecomércio tem levantado dados para embasar políticas públicas de qualidade no âmbito dos setores de comércio e serviços. No início do ano, o Instituto alterou a metodologia da sua pesquisa de desempenho para enfocar as micro e pequenas empresas brasilienses, com números separados por regiões administrativas.

Essa mudança preencheu uma lacuna nos indicadores oficiais, que antes estavam voltados somente para as empresas com mais de 20 funcionários. Ou seja, destoante da realidade local. Ao tornar disponível essa pesquisa, o Instituto Fecomércio contribui para o fortalecimento do empreendedorismo local. O governo, de forma semelhante, faz muito bem ao manter uma empresa com foco na produção de informações estratégicas. Esperamos que a Codeplan continue com esse direcionamento. Só é possível planejar políticas públicas eficazes quando conhecemos com exatidão a realidade que nos cerca.

Publicado originalmente no Jornal de Brasília – 23/4/2012

Brasília, 23 de Abril de 2012

Adelmir Santana Presidente do Sistema Fecomercio-DF

Olá! O nosso site usa cookies e, portanto, coleta informações sobre sua visita para melhorar nosso site. Por favor, consulte nossa página de Política de Cookies e Política de Privacidade para mais detalhes ou concorde clicando no botão 'Aceitar'.

Configurações de cookies

A seguir, você pode escolher quais tipos de cookies permitem neste site. Clique no botão "Salvar configurações de cookies" para aplicar sua escolha.

FunctionalNosso site usa cookies funcionais. Esses cookies são necessários para permitir que nosso site funcione.

AnalyticalNosso site usa cookies analíticos para permitir a análise de nosso site e a otimização para o propósito de usabilidade.

Social mediaNosso site coloca cookies de mídia social para mostrar conteúdo de terceiros, como YouTube e Facebook. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

AdvertisingNosso site coloca cookies de publicidade para mostrar anúncios de terceiros com base em seus interesses. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

OtherNosso site coloca cookies de terceiros de outros serviços de terceiros que não são analíticos, mídia social ou publicidade.