Comércio varejista registra queda de 6,2% em 2016

As vendas do comércio varejista de todo o Brasil apresentaram queda de 6,2% em 2016. É o que mostra pesquisa divulgada nesta terça-feira (14), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A queda foi a maior da série histórica do índice, iniciado em 2001. O estudo mostra ainda que a maioria dos segmentos pesquisados tiveram taxas negativas, e o que mais influenciou na queda geral do varejo brasileiro, segundo o IBGE, foram as vendas de hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (-3,1%), que tiveram o pior resultado desde 2003.

O economista da Confederação Nacional do Comércio (CNC), Fábio Bentes, explica que além da queda no setor de mercados, vários outros fatores influíram para o comércio apresentar o seu pior ano em vendas. “Uma das principais causas para a queda acentuada no varejo no ano passado foi a taxa de desemprego que pulou de 9% em 2015 para 12% em 2016. Outro ponto que pode ser destacado foi o crédito mais caro e restrito ao consumidor, que por consequência, também afetou a confiança do comprador”, informa Bentes. Ele também destaca que para 2017 a expectativa é a de que o número volte a subir se a inflação continuar caindo. “A inflação foi perdendo força nos últimos meses de 2016, a tendência é de que continue assim e o consumidor volte a ter poder de compra”, acredita.

Acumulado
No índice acumulado no ano de 2016, frente a igual período do ano anterior, o volume de vendas do Comércio Varejista registrou recuo de 6,2%, o mais acentuado da série histórica iniciada em 2001. Esse comportamento foi acompanhado pelas oito atividades que compõem o varejo, seis delas registraram as quedas mais acentuadas de suas séries históricas no acumulado em 2016. As atividades que mais se destacaram, em termos de contribuição para o resultado global, foram: Hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (-3,1%); Móveis e eletrodomésticos (-12,6%); Outros artigos de uso pessoal e doméstico (-9,5%); Combustíveis e lubrificantes (-9,2%); Tecidos, vestuário e calçados (-10,9%); Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (-2,1%); Equipamentos e material de escritório, informática e comunicação (-12,3%) e Livros, jornais, revistas e papelaria (-16,1%).

Olá! O nosso site usa cookies e, portanto, coleta informações sobre sua visita para melhorar nosso site. Por favor, consulte nossa página de Política de Cookies e Política de Privacidade para mais detalhes ou concorde clicando no botão 'Aceitar'.

Configurações de cookies

A seguir, você pode escolher quais tipos de cookies permitem neste site. Clique no botão "Salvar configurações de cookies" para aplicar sua escolha.

FunctionalNosso site usa cookies funcionais. Esses cookies são necessários para permitir que nosso site funcione.

AnalyticalNosso site usa cookies analíticos para permitir a análise de nosso site e a otimização para o propósito de usabilidade.

Social mediaNosso site coloca cookies de mídia social para mostrar conteúdo de terceiros, como YouTube e Facebook. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

AdvertisingNosso site coloca cookies de publicidade para mostrar anúncios de terceiros com base em seus interesses. Esses cookies podem rastrear seus dados pessoais.

OtherNosso site coloca cookies de terceiros de outros serviços de terceiros que não são analíticos, mídia social ou publicidade.