CNC fará parte do conselho gestor do programa Pró-Ética

A convite do presidente da Fecomércio-DF e vice-presidente da Confederação Nacional do Comércio, Adelmir Santana, o ministro da transparência, Torquato Jardim, esteve presente na reunião de diretoria da CNC, na quinta-feira (16), na sede da entidade no Rio de Janeiro. Na oportunidade, o ministro explicou como funciona o projeto da Controladoria-Geral da União (CGU), chamado de Pró-Ética, e aproveitou para convidar a CNC para fazer parte do conselho gestor do programa, convite que foi prontamente aceito pela confederação.

Torquato salientou ainda a importância de se criar parceria entre a iniciativa privada e o setor público, com o intuito de alavancar a economia do País. De acordo com o presidente da Fecomércio-DF, Adelmir Santana, o projeto Pró-Ética é de grande importância para as empresas. “Os empreendimentos que passam pelo processo do Pró-Ética mostram que são sérios e cumprem com as obrigações éticas e legais, isso é fundamental”, destacou Adelmir Santana.

O programa Pró-Ética reconhece empresas comprometidas com a integridade, a transparência, a prevenção e o combate à corrupção no ambiente corporativo. Qualquer corporação, independente de porte e linha de atuação, pode se inscrever para integrar o Pró-Ética. A adesão é voluntária e realizada por meio do site da CGU. Após o pedido, as empresas são avaliadas por um comitê gestor presidido alternadamente pela CGU e pelo Instituto Ethos, e composto por mais oito instituições dos setores público e privado reconhecidas no meio empresarial. Saiba mais sobre o projeto no site: www.cgu.gov.br.