Carnaval deve movimentar R$ 5,8 bilhões no turismo brasileiro

Muitas atividades que compõem o setor produtivo têm enfrentado dificuldades neste início de ano. No entanto, de acordo com a pesquisa divulgada nesta segunda-feira (6), pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), as atividades turísticas ligadas ao carnaval podem movimentar, em 2017, aproximadamente R$ 5,8 bilhões. Os segmentos de alimentação fora do domicílio, tais como bares e restaurantes (R$ 3,31 bilhões), além de transporte rodoviário (R$ 977,9 milhões) e os serviços de alojamento em hotéis e pousadas (R$ 652,5 milhões), responderão por mais de 85% de toda a receita gerada com o maior feriado do calendário nacional.

No plano regional, os estados do Rio de Janeiro (R$ 2,4 bilhões) e de São Paulo (R$ 1,5 bilhão) deverão concentrar 68,2% da receita do setor no período. Destacam-se ainda as movimentações em Minas Gerais (R$ 332,7 milhões) e em Bahia (R$308,7 milhões), Ceará (R$140,3 milhões) e Pernambuco (R$131,4 milhões).

Mas nem tudo é folia: a receita calculada para este ano é 5,7% menor do que a apurada para o mesmo período de 2016, registrando o pior desempenho das atividades turísticas para esse período em três anos. Descontada a inflação, a queda real é a maior em pelo menos cinco anos (-8,6%).