Aprendizado sempre

por acm

Quem almeja ter sucesso profissional, independentemente da carreira, precisa estar comprometido com a educação continuada. Vivemos o que muitos especialistas chamam de a era do saber. Não existem mais fronteiras para o aprendizado e tampouco limites para a propagação do conhecimento. Com as inovações tecnológicas, fica até difícil acompanhar o volume de informações transmitido. Mas deixar de estudar ou de se atualizar é regressar ao tempo das trevas, da escuridão. Por isso, não deve haver limites para o aprendizado.

O mercado passou a exigir pessoas capazes de aproveitar em sua plenitude o conhecimento disponível.As empresas querem trabalhadores atualizados, criativos e, sobretudo, dispostos a inovar. A escola, a universidade e as demais instituições educacionais são os locais apropriados para desenvolver esse perfil. O Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial, por exemplo, ao elaborar a sua programação de cursos procura atender às demandas do mercado e preparar o profissional para que ele chegue ao comércio devidamente capacitado e se mantenha assim. Em 45 anos no DF, o Senac formou mais de um milhão de alunos. As opções oferecidas pela instituição incluem cursos de formação inicial e continuada, técnicos, de graduação e de pós-graduação.

O princípio é simples: se não estivermos comprometidos com a própria evolução do nosso conhecimento, não chegaremos a lugar nenhum. Isso vale para toda a sociedade. A sabedoria vem com a busca permanente pelo saber. Só a educação é capaz de dar dignidade ao povo e romper com a desigualdade. Acredito que o caminho para se obter índices aceitáveis de desenvolvimento no Brasil passa, prioritariamente, pelo ensino. Nenhum país é desenvolvido sem pessoas bem educadas, em todos os sentidos. Precisamos nos conscientizar de que não há como dar um salto de qualidade sem investir em educação.

Adelmir Santana Presidente do Sistema Fecomercio-DF

Brasília, 17 de dezembro de 2012

Publicado originalmente no Jornal de Brasília 17/12/2012